contato@drakarulinecatein Home
Detalhe do Topo
Imagem mamografia

Mamografia

Imagem Ultrassonografia de Mama

Ultrassonografia de Mama

Sobre a Especialidade

A história da Radiologia começou em novembro de 1895 com a descoberta dos raios-x pelo físico alemão Wilhelm Conrad Roentgen. Na ocasião as aplicações médicas desta descoberta revolucionaram a medicina pois tornara-se possível a visão do interior dos pacientes.
A grande evolução da radiologia foi a partir dos anos 70-80, com os grandes avanços tecnológicos e científicos que permitiram um diagnóstico muito mais preciso. Assim, a Radiologia vem obtendo grande espaço na prática médica. O advento de novos métodos diagnósticos como a ultrassonografia, mamografia digital, densitometria óssea, tomografia computadorizada multislice, ressonância magnética e radiologia digital, fez surgir uma “nova especialidade”, a Radiologia e Diagnóstico por Imagem. Isto é, o conjunto das técnicas de diagnóstico que fornecem ao médico uma imagem visual das diversas partes do corpo humano, qualquer que seja a radiação ou a onda utilizada para a exploração do paciente.
Conjuntamente com a especialidade, surgiu também o especialista em Radiologia – o médico radiologista. O especialista em Radiologia e Diagnóstico por Imagem atua geralmente como facilitador no processo de elaboração do diagnóstico final das doenças. A partir da análise dos exames de imagem, ele elabora um laudo com as hipóteses diagnósticas, colaborando com os clínicos e cirurgiões para um diagnóstico mais acurado. Ele também deve orientar e sugerir aos médicos qual o método mais adequado a ser utilizado em determinado caso. As funções do radiologista consistem em realizar exames de forma atenciosa e eficiente (visando a interação paciente-médico-máquina) e auxiliar no diagnóstico, promovendo assim o bem-estar dos pacientes. Atualmente a área de Radiologia e Diagnóstico por Imagem tem acompanhado a evolução tecnológica mundial da computação e da eletrônica, o que torna mais promissor o futuro da especialidade. Mesmo dentro de cada método de imagem o desenvolvimento tecnológico foi assustador, levando cada vez mais o médico radiologista a se “especializar” dentro da sua especialidade.
Esta evolução tecnológica, colocou a Radiologia num lugar de destaque na prática clínica-cirúrgica, além dos benefícios para os doentes, representados por um diagnóstico mais rápido e preciso, menos invasivo e portanto, com maior conforto. A Radiologia Mamária possui destaque por apresentar expressão consolidada nos principais métodos de imagem: mamografia, ultrassonografia e ressonância magnética, permitindo um estudo completo das mamas, assim como a oportunidade de realizar métodos invasivos para diagnóstico, auxiliando o tratamento clinico-cirúrgico. Para padronizar os laudos de mamografia, ultrassonografia e ressonância magnética das mamas, e assim visando reduzir as discordâncias de interpretação dos exames, o American Collage of Radiology (ACR), em colaboração com outros comitês médicos americanos, criaram o manual do BI-RADS® (Breast Imaging Reporting and Data System). O sistema foi adotado no Brasil em 1998, após decisão conjunta do Colégio Brasileiro de Radiologia, Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia e Sociedade Brasileira de Mastologia. Em 2013 o Bi-RADS® foi atualizado, sendo divulgado a sua quinta edição.


BI-RADS®
Breast Imaging Reporting and Data System


Categoria Significado RECOMENDAÇÃO
0 Incompleto Complementação
1 Normal Controle anual
2 Alterações benignas (normal) Controle anual
3 Provavelmente benigno Controle em 6, 12, 24 meses
4 Suspeito Histopatológico
5 Altamente suspeito Histopatológico
6 Lesão com diagnóstico de câncer Seguir conduta conforme histopatológico

Notas: 1. Categoria 0: complementação é feita de acordo com a recomendação no laudo do radiologista (Exemplo: incidências mamográficas adicionais, ultrassonografia, mamografia e/ou ressonância magnética). 2. A mamografia e o exame clínico são essenciais para o rastreamento do câncer de mama. 3. É importante o paciente levar exames anteriores de mama para correlação.